sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Lágrimas de São Pedro


...é como se tivéssemos o poder de pausar a chuva, uma chuva de gotas grandes,
limpas, transparentes, leves, para com isso podermos contemplar sua beleza,
seu poder, seu símbolo, sua necessidade.

No catálogo da exposição dessa instalação, lemos o depoimento acima e somos informados que Vinicius S.A. é um artista jovem, nascido em 1983, e que é soteropolitano: ele nasceu em Salvador, capital do estado da Bahia.
O artista tem uma carreira de prestígio na sua terra natal, desde que ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia, pois, apenas um ano depois do seu ingresso na universidade, sua primeira exposição foi essa instalação Lágrimas de São Pedro – acalento ao sertão nordestino, que lhe valeu uma menção especial do Salão Regional de Artes Visuais da Bahia, em Feira de Santana. Desde então, essa instalação já ocorreu em Salvador, Brasília, Curitiba e, agora, chega a São Paulo.


No mesmo catálogo, também somos informados que tal projeto é uma reminiscência do sertão nordestino, origem de sua mãe, que nasceu na Chapada Diamantina. O artista entende que o morador da zona rural nordestina tem uma relação sagrada com a chuva, o que, evidentemente, todos nós podemos compreender.
Desde criança, Vinicius estava acostumado a construir objetos para recreação, utilizando-se de descartes de empreendimentos de construções mobiliárias num bairro em expansão de Salvador, onde fora viver na companhia do pai. E, então, temos nessa instalação essa síntese belíssima, em que lâmpadas descartadas, “queimadas”, são reaproveitadas e transformam-se nas gotas da chuva que se estende do alto do vão octogonal do Mezanino da Galeria da Caixa Cultural São Paulo, até próxima ao chão.
Sempre admirei esses artistas que conseguem na simplicidade de um árduo trabalho nos proporcionar uma síntese poética do seu modo de entender os milagres do mundo!

Não perca. A exposição fica em cartaz até o dia 20 de fevereiro do próximo ano.
A Caixa Cultural São Paulo fica na Praça da Sé, 111.

3 comentários:

  1. Mt bom estou acompanhando !

    ResponderExcluir
  2. Só mesmo visitando esta exposição para poder entender a beleza desta foto!

    ResponderExcluir