terça-feira, 20 de julho de 2010

Listen to the picture by Anja Huwe

Uma amiga minha, muito descolada, e que curte música alternativa, na verdade, ela curte bandas punks e também do pós-punk, como a cena gótica inglesa. Eu, pobre de mim, não conheço quase nada desse estilo musical, com exceção, talvez, porque já ouvi um pouquinho, de Siouxsie Sioux. Pois bem, ela estava me falando de uma banda alemã, da década de 80, e que tem muito a ver com tudo isso. O nome da banda é X-Mal Deustchland e que tinha como vocalista Anja Huwe, essa mulher belíssima.
Minha amiga gostaria que Anja voltasse a cantar, mas descobrimos que ela está em outra onda, mas que nem é tão outra assim... Por quê? Porque agora Anja Huwe é artista plástica e faz esses trabalhos belíssimos! Não pude encontrar muitas imagens das suas obras disponíveis na web. No entanto, entrando no site da artista você poderá ver muitas delas, com mais vagar.
Eu achei algo genial e muito muito sugestivo.
No próprio site, http://www.anjahuwe.com/ há um texto que diz um pouco a respeito desse trabalho e que me deixou muito feliz porque algumas passagens traduziam o que eu sentira ao observar as obras. Vou tentar fazer uma adaptação dessas passagens e vocês entenderão do que estou falando:
Anja Huwe utiliza um caleidoscópio de cores vibrantes, formas e padrões, para criar como experiência única o que é visual e "tocante" ( no sentido da palavra Haptic, um tanto intraduzível e que diz respeito à experiência sensorial do toque, propriamente...)
Seus trabalhos criam uma forte e também desconcertante dinâmica entre a percepção sensorial e cognitiva. Dependendo da posição do observador e da incidência da luz, o que suas pinturas declaram se altera inteiramente.
Os trabalhos de Anja Huwe são música. Eles oscilam no espaço e, dependendo da luz e do ângulo, se abrem acordes, versos, rítmos e estruturas.

Trata-se de um forte desejo da cantora e pintora de traduzir em imagens o universo infinito da música, são pinturas para se "escutar" (talvez seria melhor dizer tocar - na ambiguidade da palavra em português), embora seja mesmo isso a que ela está chamando de Listen to the pictures.
Embora o que ela própria declarou, em uma citação no tal texto, lá no site, seja o seguinte:

Estou tentando criar uma atmosfera que se baseia na interação entre estrutura, cor e luz e o meu trabalho é uma expressão das estruturas que surgem naturalmente - o que eu faço é simplesmente o que nós somos.

Quer "ouvir" (ver) mais? Veja (ouça) esse vídeo em que ela aparece, falando desse trabalho (lamentavelmente não está legendado):

8 comentários:

  1. Graciela Paparazo21 de julho de 2010 11:09

    Valeu pela divulgação, adorei! É, infelizmente a banda não está mais na ativa há muito tempo...Mas, quem sabe! Esperança não é a última que morre?

    ResponderExcluir
  2. Graciela,
    Eu é que agradeço por você ter me apresentado a cantora (que, aliás, ainda preciso ouvir com a banda) e esse seu trabalho que achei mesmo lindo. Merci.

    ResponderExcluir
  3. Bem interessante o trabalho. É uma pena mesmo que o vídeo não tenha legendas... O que ela fala é Alemão para mim :p O site dela é bem bacana. Tem vários trabalhos para ver, e, grandes! Gosto de pinturas grandes. Curto também música punk. Embora, não conheço muitas bandas. Tenho uma peque seleção de poucos álbuns. Ultimamente, tenho ouvido muito As Mercenárias. Uma banda brasileira da década de 80 e que ainda está na ativa fazendo alguns shows de vez em quando. Quer ouvir?

    ResponderExcluir
  4. Não é mesmo interessante? Eu achei que eu tinha que divulgar porque eu também gostei de as telas serem imensas e dessa variação e movimento, que a gente pode notar, sobretudo no vídeo, né? Quando jovem ela tinha uma presença de palco incrível na tal banda e mesmo nesse vídeo ela tem um charme que eu adorei. O que ela fala também é alemão para mim. rsrsrs Eu tenho esperança de que os meus leitores alemães possam apreciar o vídeo ;-D
    As mercenárias são ótimas. Eu conheci uma delas na década de 80, quando eu estava na USP. Fizeram e ainda fazem história, as meninas. Faz tempo que eu não ouço nada delas, seria muito bom, sim.
    abs

    ResponderExcluir
  5. Vendo este vídeo pude ver que o tempo passa para todos... A bruxa-loira dos alalaôs não voltará mais... :(

    ResponderExcluir
  6. Jordan,
    Não tinha visto seu comentário, até hoje.
    Eu não a conheci nesse período e só lamento porque tanto você como minha amiga gostavam muito da sua performance no palco: devia ser o máximo. ;-)

    ResponderExcluir
  7. Uma de minhas bandas preferidas de todos os tempos. Musa gótica e artista completa.

    ResponderExcluir
  8. Uma performance um tanto parecida com a da rainha dos banshees ( Siouxsie ) até os pulinhos para traz rsrs contudo a sensualidade diferente, a Anja muito mais introspectiva, uma vóz maravilhosa, de vários hits góticos hoje o mais tocado é"MATADOR" que tem um clipe onde se pode babar na beleza da vocalista...porém no clipe de "ORIENT" ao vivo vc percebe o que fez do x-mal deutschland uma das maiores bandas góticas da história...mesmo com seu pouco tempo de vida.

    ResponderExcluir